• AL Soluções

Meu supermercado está pronto para VENDER ONLINE?

Atualizado: Set 9

Com a expansão da tecnologia e inclusão digital que estamos vivendo, nenhum supermercado quer ficar para trás. Por isso, buscam a curto prazo atender as exigências que os consumidores estão se habituando. A dúvida que fica é: Meu supermercado está pronto para vender online?


Pois bem, vamos fazer alguns questionamentos que você precisa levar em consideração antes de colocar em prática a estratégia de expansão dos seus negócios para o meio digital.


Confira nosso último post: 5 funcionalidades IMPRESCINDÍVEIS para seu supermercado online.


Integração, o seu ERP está preparado?


Com a empolgação ao idealizar os clientes comprando em seu supermercado online, muitas vezes, pode te fazer pular etapas essenciais do processo de implantação.

Um dos pontos fundamentais a serem analisados antes de iniciar a procura por uma plataforma ou até mesmo criar seu próprio e-commerce é a integração entre os sistemas da loja e online (site, app). É importante que se leve em consideração diversos fatores, entre eles, como será feito esse processo de integração e se terá custos adicionais.


A maioria das integrações se utiliza de APIs (conjunto de rotinas e padrões de programação para acesso a um aplicativo de software ou plataforma baseado na Web), consultas ao banco de dados através de softwares dedicados ou por arquivos JSON ou CSV. Porém, essa última escolha pode-se dizer ser a pior, pois torna-se mais suscetível a falha ou determina que o processo precise ser manual, pois o sistema do supermercado precisa gerar o arquivo em determinado intervalo de tempo, por exemplo a cada 5 minutos.


O recomendável, é fazer uso das APIs fornecidas, pois elas já foram testadas e aprovadas, sendo possível acessá-las de qualquer software, bastando para isso, ter as credenciais que a API fornece. O ponto negativo é que há a necessidade de programação para atender o padrão de dados que a API utiliza.


A forma mais rápida e fácil de integração, é utilizar um software integrador que fará o meio de campo entre o banco de dados do ERP e a API do e-commerce, consultando os produtos e convertendo a listagem resultante em um formato que a API entende, depois enviando esta listagem em lotes para que não sobrecarregue o banco de dados nem a API. Este software pode ser instalado no servidor do banco de dados ou na rede interna da loja, é executado em determinado intervalo de tempo (configurável).


Geralmente, será necessário o fornecimento de um usuário de banco de dados com permissão “somente leitura”, bem como o fornecimento de uma query SQL para listagem de produtos conforme necessidade de filtros (departamentos ou produtos que podem ser vendidos pelo e-commerce).


Organização, como estão seus estoques?


Sem dúvidas um dos problemas que mais surgem em e-commerce de supermercados são os “furos de estoque”. A falta de organização somada ao conjunto de itens disponíveis em um supermercado que facilmente ultrapassa a casa dos 3 mil itens, acaba gerando transtornos de disponibilidade significativos.


Este é um problema que ficará visível somente no momento da integração dos itens com o e-commerce, onde será perceptível a listagem de produtos indisponíveis. Analise este ponto antes mesmo de contratar uma plataforma de e-commerce e iniciar as vendas online. Portanto, é imprescindível que tenha o estoque fiel ao que consta na loja física.


Por outro lado, se você tem o estoque organizado, mas quer ter uma segurança adicional para evitar possíveis problemas, opte por vender produtos que tenham no mínimo X unidades em estoque, restringindo a compra de itens com pouco estoque, chamado de estoque de ruptura, geralmente as plataformas de e-commerce permitem configurar esta informação para cada produto.


Lembre que você precisa de uma equipe operacional preparada


É de fundamental importância contar com uma equipe ou um gestor para acompanhar diariamente os pedidos que vem através da plataforma digital. Além disso, é preciso organizar a equipe que fará a parte operacional, aprovação das compras, separação dos itens e entrega.


Opte por plataformas de e-commerce que fornecem algum app de separação para a equipe operacional, ou seja, app que possibilite baixar as compras e fazer a separação dos itens e posterior entrega de forma eficiente, já que muitas vezes ocorre a troca de itens por falta de estoque ou mesmo devolução de itens.


Também, é preciso realizar a análise do comportamento dos usuários que estão acessando o e-commerce: o que eles procuram, departamentos e produtos mais vendidos, promoções exclusivas, cupons de descontos. Com isso, é possível tomar as decisões corretas para gerar cada vez mais conversões (vendas).


Marketing


Trabalhar com e-commerce exige uma dedicação especial para suas ações de marketing, que são diferentes das que são feitas por supermercados offline (formato tradicional), mas ambas contam com o mesmo objetivo, que é basicamente atrair leads e torna-los novos clientes, além de fidelizá-los.


Então planeje bem, com essa expansão de atendimento você deve implementar ou incrementar novas modalidades de divulgação, utilize meios como Instagram, Facebook, Google, Linkedin, etc. Invista em propagandas direcionadas para regiões e públicos-alvo.


E aí, você ainda tem alguma dúvida se seu supermercado está alinhado para começar a vender online? Fale conosco, afinal estamos a mais de 8 anos no mercado de e-commerce para supermercado e ficamos a disposição para ajudar!


Fonte: Parceiro 9Bits